sexta-feira, 11/02/2022
Notícia

Novo Ensino Médio: Com encontros presenciais mensais, Seduc-SP e Efape intensificam formação para professores e gestores

Programação é focada em servidores dos Núcleos Pedagógicos e da Supervisão de Ensino das Diretorias de Ensino

A oferta dos aprofundamentos curriculares do Ensino Médio de São Paulo para a 2ª série da rede pública é tema central da formação para professores e servidores da rede estadual neste ano letivo.

Em pauta, os temas Integração Curricular, Aprofundamentos Curriculares e Novos Caminhos de Formação Continuada na Escola. “São pautas formativas para todos os profissionais envolvidos. O plano é que os representantes das DEs presentes possam se preparar para replicar, de forma descentralizada, o aprendizado, conforme as particularidades de cada região”, conta Rossieli Soares, Secretário da Educação do Estado.

SP é o primeiro estado do Brasil a iniciar a implementação 

Com novo currículo, o Ensino Médio de São Paulo busca valorizar e potencializar aptidões dos estudantes para o futuro profissional ou acadêmico. Agora, além da formação comum, este grupo terá mais aulas para se aprofundar nas áreas que estejam mais alinhadas ao projeto de vida individual. No total, são 10 possibilidades de aprofundamentos: Linguagens, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e seis opções integradas entre elas. Na prática, todas as escolas vão oferecer, pelo menos, dois aprofundamentos integrados.

“Nós estamos vivendo o início da implementação de um novo Ensino Médio, no qual estamos alinhando os Itinerários Formativos e organizar nos arranjos que são mais produtivos para rede estadual de ensino, então o ideal é existir essa troca que esse encontro proporciona, pois muitas vezes são nessas formações que a gente encontra respostas para algumas dúvidas que aparecem no dia a dia”, destaca a Secretária Executiva da Educação do Estado, Renilda Peres.

Estão programados 20 encontros – dois por mês – até dezembro, cada um com duração aproximada de 12 horas. A proposta objetiva ampliar a compreensão dos aprofundamentos, principalmente com o uso do Material de Apoio ao Planejamento e Práticas do Aprofundamento para os Professores (MAPPA), e demais adaptações necessárias.

Capacitação também de forma híbrida 

A capacitação será contínua, principalmente com a oferta de formações online, via Centro de Mídias São Paulo (CMSP), nas modalidades Percursos Híbridos (com destaque para o Currículo em Ação e os Nivelamentos para gestores, formadores e escolas) e ao vivo, com lives a respeito de preparação para os encontros presenciais, plantão de dúvidas e seminários especiais para disseminação de boas práticas, além dos cursos do Currículo em Ação, via Ambiente Virtual de Aprendizagem (Ava)/Efape.

“Vamos contar com as equipes pedagógicas e especialistas para que eles apoiem as escolas e tragam novas demandas no decorrer do ano. É também um espaço de escuta para que possamos moldar e adequar variadas ações, conforme o surgimento de novos desafios”, resume Rossieli.

Outros temas abordados 

Entre outros temas no decorrer do ano, serão abordados Unidades Curriculares 1 e 2 (1º e 2º semestre), Inova Educação, Recuperação de Aprendizagens e a Criação e Fortalecimento de Comunidades de Aprendizagem.

“Este apoio que pensamos para a rede é muito importante para construção de um Ensino Médio, que realmente atenda a necessidade dos nossos alunos”, complementou a Secretária Executiva.

Cada uma das 91 Diretorias de Ensino (DEs) espalhadas pelo Estado será representada por dois servidores escolhidos, entre Diretores do Núcleo Pedagógico (DNP), Professores Coordenadores do Núcleo Pedagógico (PCNPs) ou Supervisores de Ensino.