sexta-feira, 25/05/2007
Últimas Notícias

República do Panamá “adota” escola na Zona Sul da Capital

A partir de hoje, a EE Jardim Bronzato, no Bairro Jardim São Luís, na Zona Sul da Capital, passa a se chamar EE República do Panamá. A mudança no nome da unidade representa também um acordo de cooperação entre os dois países, que tem por objetivo a troca de experiências e informações entre escolas brasileiras […]

A partir de hoje, a EE Jardim Bronzato, no Bairro Jardim São Luís, na Zona Sul da Capital, passa a se chamar EE República do Panamá. A mudança no nome da unidade representa também um acordo de cooperação entre os dois países, que tem por objetivo a troca de experiências e informações entre escolas brasileiras e da América Latina.

“É uma possibilidade de enriquecermos a cultura das nossas crianças”, disse Carmen Vitória Amadi Annunziato, secretária-adjunta da Secretaria de Educação.

Durante a cerimônia, que contou com a presença da primeira-dama da República do Pananá Vivian Fernández de Torrijos, a escola recebeu a doação de livros e 15 novos computadores para o laboratório de informática. “Tenho a convicção de que uma boa educação nos primeiros anos de ensino abre caminhos com alternativas mais justas para nossas crianças”, disse.

Recepcionada nos portões da escola pelos alunos que levavam a bandeira do Panamá, a primeira-dama também foi homenageada com a execução do Hino Nacional da República do Panamá “É uma grata alegria compartilhar com vocês esse momento tão especial”, disse ao agradecer a homenagem.

Para a diretora da unidade, Regina Rampim, a parceria com a República do Panamá trará muitos benefícios. “É algo que vem para somar. Tenho certeza que esse intercâmbio será muito positivo para o crescimento cultural dos nossos alunos”, disse.

Mais adoções

Já há na rede estadual de ensino 23 escolas adotadas por países que compõem a América Latina e Caribe. Além disso, outros três países – Argentina e Colômbia e Peru, aguardam tramitação do procedimento para adoção.

Além disso, está prevista para o final deste mês a assinatura de um Protocolo de Intenções com o Grupo Latinoamericano e do Caribe (Grulac), cujo principal objetivo é o incentivo ao ensino de língua espanhola na rede, além do intercâmbio cultural.

“Essa é uma semente para integração dos países da América Latina por meio da cooperação para a melhoria da educação no ensino básico. É um exemplo a ser seguido por todos os países”, comentou Salvador Arriola, Cônsul-Geral do México e presidente do Grulac.

Também participaram da cerimônia os cônsules do Uruguai, Venezuela e Panamá, além de membros do corpo técnico da Secretária de Estado da Educação.