quinta-feira, 26/12/2019
Avisos de Pautas

Retrospectiva: Saeb ajudou a coletar dados e melhorar a aprendizagem

Provas foram feitas entre os dias 21 de outubro e 1º de novembro

Mais de 863 mil alunos da rede estadual de São Paulo fizeram as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) entre os dias 21 de outubro e 1º de novembro. A aplicação é feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), por meio da Fundação Cesgranrio.

Todos os alunos matriculados nos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª séries do Ensino Médio das escolas públicas fizeram as provas de Língua Portuguesa e Matemática. A aplicação para os alunos das 2ª séries do Ensino Fundamental será amostral, ou seja, apenas uma parcela dos estudantes vai ser selecionada para as avaliações de Língua Portuguesa e Matemática. “A aplicação também será amostral para alunos dos 9º anos do Ensino Fundamental, nas categorias de provas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas”, explica Bruna Waitman, da COPED.

Melhoria na aprendizagem e coleta de dados

O Saeb é o sistema de avaliação nacional do Inep e substitui a chamada Prova Brasil. Seu resultado compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o principal indicador de educação pública do Brasil.

Os resultados da avaliação ajudam a retratar a realidade da educação de cada escola, município e estado. Dessa forma, contribui, ainda, para direcionar a destinação de recursos e a implementação de políticas públicas. Além dos testes cognitivos para cada área do conhecimento e componente curricular, os estudantes também respondem a questionários que traçam o perfil socioeconômico e cultural dos alunos e suas famílias.

A mobilização nas escolas começou no início de outubro, com os grêmios estudantis. Foram eles os principais responsáveis por estimular a participação dos estudantes na prova. “Precisamos muito desse protagonismo de vocês, dessa proposição de ideias e esse espírito de equipe que levaram vocês até aqui”, pontua Sonia Maria Brancaglion, coordenadora da área de Grêmio Estudantil na Educação.