sexta-feira, 15/05/2020
Centro de Mídias SP

Saúde mental é tema de live do almoço no Centro de Mídias SP

Profissional de saúde e educação da Unifesp falou para a rede estadual sobre os desafios na pandemia

Nesta sexta-feira (15) professores da rede estadual de São Paulo puderam acompanhar pelo aplicativo e página no Facebook do Centro de Mídias SP (CMSP) um bate-papo sobre prevenção da saúde mental com o Profº Dr. Anderson Rosa, enfermeiro pró-reitor de assuntos estudantis e professor adjunto do Departamento Saúde Coletiva da Escola Paulista de Enfermagem da Unifesp.

O secretário executivo de educação Haroldo Corrêa Rocha também acompanhou a live do almoço por videoconferência. “Essa situação de isolamento social e de conexão somente por via digital nos causa algumas angústias, algumas preocupações. Por isso, o tema escolhido” explicou Haroldo.

Anderson Rosa iniciou a discussão explicando o conceito geral de saúde, “é mais que o contraponto da doença e sim o completo bem-estar mental, físico e também social”, disse. Ele lembrou que nem todo mundo vai ter saúde e adoecer da mesma forma e sobre a pandemia, ressaltou que os que passam mais dificuldades são as pessoas que já sofriam com algum problema de desigualdade.

Ele também explicou a diferença entre saúde mental e saúde emocional. A saúde mental é um campo de estudo que analisa doenças e formas de tratamento, já a saúde emocional lida com as emoções – sejam elas normais do dia-a-dia ou em situação de doença.

“Ter ansiedade é normal, eu preciso de ansiedade. É ela que faz a gente estudar para a prova e nos faz tomar alguns cuidados. O problema é a ansiedade em excesso, a ponto de isso se tornar paralisante,” exemplificou.

Anderson explicou para os professores que no momento da pandemia eles podem experimentar novas coisas e que o erro faz parte do processo. Também alertou sobre a importância da separação do trabalho e da vida privada, que pode se perder durante o trabalho a distância. Grupos de comunicação virtual, por exemplo, podem ultrapassar a linha entre o uma coisa e outra, pois é um ambiente de trabalho em nosso telefone pessoal. “É urgente que se reposicione essas dimensões da vida para que a gente não adoeça coletivamente.”

No chat do CMSP os educadores compartilharam um pouco sobre o que estão sentindo durante este momento delicado e aprovaram o tema abordado. “Parabéns pela palestra, estamos precisando desses momentos,” foi um dos comentários.