terça-feira, 15/01/2013
Últimas Notícias

Secretaria assume perícias médicas dos servidores da Educação

Com o objetivo de tornar o processo de perícias médicas mais ágil e adequado aos profissionais que atuam na Educação do Estado de São Paulo, a Secretaria da Educação implanta o Programa de Inspeções Médicas. A mudança beneficiará cerca de 300 mil profissionais e atenderá a uma demanda apresentada pela própria rede de ensino. Educação […]

20130115_percias_620

Com o objetivo de tornar o processo de perícias médicas mais ágil e adequado aos profissionais que atuam na Educação do Estado de São Paulo, a Secretaria da Educação implanta o Programa de Inspeções Médicas. A mudança beneficiará cerca de 300 mil profissionais e atenderá a uma demanda apresentada pela própria rede de ensino.

Educação anuncia importante pacote de ações para 2013

As perícias, hoje, são realizadas pelo DPME (Departamento de Perícias Médicas do Estado), órgão vinculado à Secretaria de Gestão Pública. Com a medida, a Educação fica responsável pelas avaliações de saúde dos servidores que apresentarem atestados superiores a 15 dias. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Estado e institui o Programa de Inspeções Médicas, que visa otimizar e agilizar o serviço de perícias e readaptação dos funcionários.

A previsão é de que o procedimento passe a ser realizado em unidades periciais, distribuídas em todo o Estado. As novas unidades foram mapeadas de acordo com o número de servidores por região e a facilidade de deslocamento para os periciados.

– Confira a relação dos locais onde estartão as unidades periciais

Atualmente, 73% das perícias médicas do Estado são de servidores da Educação e por isso a necessidade de que esses profissionais tenham um atendimento personalizado, que leve em conta as especificidades de suas funções. “Quanto mais próximo do diagnóstico a perícia for feita, melhor será a avaliação pericial e mais rápido o servidor poderá voltar ao trabalho”, afirma Walnei Fernandes Barbosa, responsável pelo Programa de Inspeções Médicas.

“O propósito é melhorar a qualidade do serviço de perícias oferecido aos nossos servidores, além de atender às reivindicações dos profissionais da educação e implementar uma política pública de assistência à saúde”, afirmou o secretário da Educação Herman Voorwald.

Professor ingressante: divulgada a quarta lista parcial de resultados da perícia médica

Saiba como será a atribuição de aulas, que começa no próximo dia 23

Com essa nova sistemática a Educação passará a ter informações mais atualizadas e precisas das condições de saúde de seus funcionários, o que viabilizará maior eficiência no planejamento de sua gestão de recursos humanos. Um dos objetivos é ampliar e aprimorar o trabalho de prevenção e promoção da saúde a fim de oferecer melhor qualidade de vida aos professores e demais profissionais da rede.

Credenciamento médico

Os médicos responsáveis pelas inspeções deverão ser credenciados pela Secretaria da Educação. O credenciamento será feito online, no Portal da Secretaria da Educação, entre os dias 21 de janeiro e 4 de fevereiro.

– Clique aqui para fazer sua inscrição.

A quantidade necessária de médicos dependerá da agenda de trabalho que cada prestador de serviço escolher. Os honorários variam de acordo com o tipo de perícia. A previsão é de que cerca de 100 peritos sejam contratados.

Conheça a página da Secretaria da Educação no Facebook

Siga a Secretaria da Educação no Twitter

Entre os requisitos necessários estão formação em medicina, inscrição no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, certificação de residência médica e comprovada experiência mínima de dois anos.

Tipos de perícias 

Serão realizados os seguintes procedimentos: concessão e cessação de licença para tratamento de saúde, de licença por motivo de doença em pessoa da família e de readaptação; concessão de licença à servidora gestante, anteriormente ao parto; expedição de laudo favorável à aposentadoria por invalidez; emissão de declaração para comprovação de deficiência informada pelo candidato, inscrito a cargo público, em concurso promovido pela Secretaria da Educação; certificado de sanidade e capacidade física (laudo médico) para fins de posse e exercício de cargo público.

Professores, pais e alunos já podem consultar o calendário escolar de 2013

Um dos focos do programa é aprimorar o processo de readaptação dos docentes e demais servidores da rede estadual. A readaptação contará com a participação de técnicos especializados, como psicólogos, assistentes sociais ou terapeutas ocupacionais.

Em breve, os servidores serão orientados e informados pela Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos (CGRH) de todos os procedimentos relacionados ao serviço.

*Atualizada em 5/8, às 12h15