quinta-feira, 31/01/2019
Ensino Fundamental

Projeto da USP transforma alunos em biocientistas mirins

Profissionais do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo aplicam experimentos nas escolas da rede

Desde 2017, o projeto Biocientista Mirim, conduzido por integrantes do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP), realiza experimentos científicos nas escolas da rede paulista.  O objetivo da iniciativa é aproximar crianças e adolescentes do universo da biociência.

Os jovens têm a oportunidade de conhecer por meio de aulas teóricas e práticas o trabalho desenvolvido pelos biocientistas. “A intenção é de estimular o pensamento crítico e científico dos jovens. As atividades estão relacionadas aos assuntos abordados nas unidades de ensino”, ressalta a coordenadora da iniciativa e professora do Departamento de Microbiologia do ICB, Ana Márcia de Sá Guimarães.

Os alunos dos ensinos Fundamental e Médio, da escola Professor Emygdio de Barros, localizada na zona oeste de São Paulo, realizaram atividades do projeto. As ações foram feitas no laboratório da unidade de ensino.

A iniciativa ajuda no aperfeiçoamento do currículo escolar e esclarece a respeito de diversas áreas de atuação profissional, por meio de práticas alternativas e lúdicas. “Todos são muito receptivos e se envolveram bastante com os temas propostos, o que enriquece os conteúdos”, revela Cristiane Moura, professora da unidade, da disciplina de Ciências.

Assuntos como produção de vacinas, conservação de alimentos, tipos de células e resistência bacteriana, são abordados durante as atividades. Os temas analisados variam de acordo com o ano e série.

Os professores também são beneficiados com o programa recebendo cursos de capacitação para aplicar metodologias mais ativas com os estudantes. “É muito interessante poder ter contato com outras pessoas e ações”, explia a coordenadora dos Anos Finais, Patrícia de Oliveira Pontes.

“Embora os nossos alunos morem ao lado da USP, eles conhecem apenas o Hospital Universitário e a Faculdade de Odontologia, que oferecem serviços gratuitos para o público da região”, explica Marimar Penteado, também professora de Ciências. De acordo com a docente, receber uma equipe da instituição é essencial para o engajamento dos jovens.