Professores e Funcionários

Professores já podem conferir o cronograma para atribuição de aulas 2016

A portaria que estabelece datas e locais para o processo está disponível para consulta

ter, 05.01.2016

O cronograma para atribuição de aulas foi publicado nesta terça-feira (5) no Diário Oficial do Estado e já pode ser consultado. A partir do dia 1º de fevereiro começa o processo que define a carga horária de trabalho dos docentes da rede estadual.

– Clique aqui e consulte a portaria na íntegra

Na portaria publicada pela Coordenadoria de Recursos Humanos (CGRH), os professores poderão conferir as datas e horários em que deverão comparecer em suas escolas ou diretorias de ensino para a definição das aulas que irão lecionar no ano letivo de 2016.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Cronograma para atribuição de aulas 2016

No dia 1º de fevereiro, os docentes efetivos devem comparecer à unidade de ensino em que atuam para definir as aulas que irão lecionar neste ano letivo. Esses professores também poderão ampliar e suplementar a jornada de trabalho, no mesmo dia e na própria escola.

No dia 2, no período da manhã, os docentes efetivos, não atendidos, parcial ou integralmente, em suas escolas, deverão comparecer à diretoria de ensino para a composição da jornada de trabalho. Ainda no dia 2, no período da tarde, serão atendidos na diretoria de ensino, os professores efetivos não atendidos na unidade escolar, para a carga suplementar de trabalho.

No dia 3, no período da manhã, serão atendidos na diretoria de ensino, os professores efetivos inscritos pelo artigo 22 da Lei Complementar 444/1985. Para serem atendidos, esses docentes deverão apresentar sua classificação final, disponível no sistema GDAE.

A partir do dia 3 de fevereiro, conforme cronograma e horários definidos pelas diretorias de ensino, será realizada a atribuição para os docentes estáveis ocupantes de função atividade, celetistas e contratados. Os docentes devem ficar atentos aos locais, datas e orientações publicados na portaria que pode ser consultada aqui.

Para saber mais, acesse a intranet da Educação