quarta-feira, 30/05/2018
EJA - Educação de Jovens e Adultos

10 dicas para que você consiga estudar sozinho

Técnicas, se seguidas corretamente, ajudam no desempenho escolar

Muitos estudantes apresentam certa facilidade na hora de estudarem sozinhos e se organizam para as provas escolares, ou até mesmo para os exames vestibulares sem o acompanhamento de alguém. Mas, isso não acontece com boa parte das pessoas. Quem sabe, após conferir as dicas abaixo, você consiga melhorar a sua nota ou, até mesmo, passar naquela faculdade tão sonhada.

Nosso pensamento tem o poder de influenciar diretamente os nossos resultados. Por isso, iniciar os estudos com a mentalidade de que não vai dar certo de fato não ajudará. O correto é pensar que seus estudos podem garantir bons frutos, como conhecimento para toda a vida e um futuro melhor.

Ser organizado com o próprio tempo é fundamental. Estipule uma agenda para os estudos e siga à risca. Mas, leve em consideração que intervalos contribuem, diferente do que a maioria das pessoas pensa. O descanso é necessário para armazenar as informações em seu cérebro. Para cada 50 minutos de estudo ininterruptos, descanse de 5 a 10 minutos. Nesse período de intervalo procure fazer alguma atividade física, como andar pela casa ou brincar com seu animal de estimação, por exemplo. Isso deverá manter sua mente ativa.

O ambiente também pode determinar se você conquistará o sucesso ou não. O ideal é algum local silencioso e sem grandes distrações. Mas, não escolha a cama ou um sofá que possa te induzir ao sono. De preferência, fique sentado numa cadeira com o material disposto numa mesa. Deixe, também, sempre à mão, algum alimento para comer enquanto estuda. Se manter hidratado é importante.

Faça anotações da matéria enquanto estuda, pois isso ajudará seu cérebro a memorizar com maior facilidade. Todas as matérias têm um tema central, até que chegam ao cume. Avance gradativamente, faça os exercícios no seu tempo. Só dê mais um passo a medida que for entendendo, de fato, todo o conteúdo. Lembre-se: a pressa é inimiga da perfeição!

E, para finalizar essas dez dicas, faça associações. Crie paródias, siglas, desenhos ou qualquer elemento que te permitirá lembrar por associação. Isso funciona bastante com nomes difíceis ou datas, por exemplo. Além disso, se mantenha desconectado das redes sociais.

“Na escola, os meus professores sempre passavam exercícios, e é muito importante que a gente os faça. Muitas vezes a gente pensa que é muito difícil e acaba desistindo, mas não. Os professores passam esses exercícios com o intuito da gente buscar um conhecimento a mais do que é passado em sala de aula”, cita Amanda D’Auricio, ex-aluna da rede que obteve cerca de 820 pontos na redação do ENEM em 2017.

Além das dicas acima, os alunos podem criar fora da escola um plano de estudo eficiente, como fez Agnaldo Oliveira, candidato que atingiu a incrível marca de 920 pontos na redação do Exame. “As notícias dos jornais ajudam o estudante a desenvolver pensamento crítico sobre os temas e formar a própria opinião. Isso faz total diferença nos estudos de humanas”, esclarece.