quinta-feira, 17/10/2019
Boas Práticas

4 motivos para valorizar o Saeb 2019

Veja motivos para valorizar e participar da prova, que acontece do dia 21 de outubro ao dia 01 de novembro

A partir da semana que vem, entre o dia 21 de outubro e o dia 1º de novembro, escolas do Brasil inteiro irão parar para receber a prova do Saeb! Organizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC, o exame tem como principal intuito avaliar o rendimento das escolas públicas do país, e testa conhecimentos em língua portuguesa e matemática.

Fazer o Saeb 2019 é fundamental – para o estudante e para a educação! Confira quatro motivos do porquê o Saeb deve ser valorizado.

É a prova mais importante de avaliação do INEP

Até ano passado, o Ministério da Educação aplicava vários tipos de avaliações na educação básica: Prova Brasil, Saeb e Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA). As provas tinham calendários diferentes, e avaliavam competências das mais diversas. A partir de 2019, essas três provas foram unificadas no Saeb, se tornando no principal mecanismo de avaliação do MEC.

É fundamental para a avaliação da educação no país

Com os resultados da avaliação, as secretarias e o INEP têm um diagnóstico da Educação brasileira, podendo detectar desigualdades nas escolas, promover melhorias e atuar continuamente na aprendizagem. A partir disso, esses órgãos devem definir ações e direcionar recursos para corrigir essas distorções e melhorar a qualidade do ensino. “Assim como as outras provas, o Saeb não é obrigatório, mas quanto mais estudantes fizerem, mais dados teremos para compor o Inep e melhorar a educação. É fundamental que uma grande corrente de divulgação atraia interessados”, explica a professora Patrícia de Barros Monteiro.

Ajudam a retratar a realidade de cada escola

O Saeb é o sistema de avaliação nacional do Inep e substitui a chamada Prova Brasil. Seu resultado compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o principal indicador de educação pública do Brasil. Os resultados da avaliação ajudam a retratar a realidade da educação de cada escola, município e estado. Dessa forma, contribui, ainda, para direcionar a destinação de recursos e a implementação de políticas públicas. Além dos testes cognitivos para cada área do conhecimento e componente curricular, os estudantes também respondem a questionários que traçam o perfil socioeconômico e cultural dos alunos e suas famílias.

Promove o protagonismo nos grêmios estudantis

Para mobilizar o Saeb, os grêmios estudantis de São Paulo foram convocados para uma reunião. É missão deles estimular a participação dos estudantes na prova. “Precisamos muito desse protagonismo de vocês, dessa proposição de ideias e esse espírito de equipe que levaram vocês até aqui”, pontua Sonia Maria Brancaglion, coordenadora da área de Grêmio Estudantil na Educação.