segunda-feira, 07/02/2022
Notícia

Ao vivo no CMSP: Secretário Estadual da Educação conversa com profissionais da educação sobre o ano letivo de 2022

Rossieli Soares falou sobre acolhimento na volta às aulas, projeto de convivência, ampliação entre interatividade aluno e professor do CMSP, e os aprofundamentos formativos do Ensino Médio de São Paulo

Na última terça-feira, o Secretário de Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, encerrou a Semana de Planejamento do ano letivo de 2022, após uma série de lives realizadas no Centro Mídias de SP (CMSP), direcionada a toda rede estadual de ensino. Com foco na importância das aulas presenciais realizadas com segurança e cuidados sanitários entre estudantes e profissionais da educação, os principais assuntos abordados foram os primeiros dias de acolhimento e convivência, além das novidades sobre a implementação das aulas no CMSP, Ensino Médio de São Paulo, Programa de Ensino Integral e Inova Educação.

Conscientização para vacina

Entre os temas tratados durante essa semana expositiva, a preocupação da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) foi a conscientização dos responsáveis para aderirem à vacinação contra Covid-19 entre jovens e crianças, não somente para proteção individual, como também para o cuidado sanitário coletivo. Rossieli Soares ressaltou que a adesão à campanha da vacina é fundamental para continuar a escola segura. “Nós iremos exigir a carteira de vacinação atualizada aos responsáveis dos alunos, mesmo não sendo um impeditivo para que os estudantes não vacinados frequentem as aulas, trabalhamos com a conscientização e convencimento de todos sobre a importância do tema.”

Interação entre aluno e professor

Apesar das aulas presenciais voltarem com 100% de presença entre os alunos e professores, o CMSP também participa das aulas, agora com interação entre os estudantes e o educador no estúdio. “As Aulas Mediadas por Tecnologia serão um diferencial dinâmico e um acréscimo de conteúdo para alunos em sala de aula, mas também para o professor da ponta. Será uma troca dinâmica que fortalece o conhecimento de ambas as partes, em cada tema ou especialidade expositiva para as aulas”, afirmou Bruna Waitman, Coordenadora da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (EFAPE) e Centro de Mídias SP.

Habilidades socioemocionais

Outra novidade no programa Inova Educação é que as crianças do 1°ao 5° ano do ensino fundamental passam a ter a grade curricular ampliada com mais três disciplinas: Inglês, Tecnologia e Inovação e Projeto de Convivência. As novas disciplinas vão beneficiar cerca de 625 mil estudantes matriculados dos anos iniciais em 1,4 mil escolas estaduais.

O Projeto de Convivência tem como foco o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como empatia, respeito e perseverança, além de rotina de estudos, organização pessoal e compromisso com a comunidade. Já a oferta do inglês para os estudantes de 6 a 10 anos, amplia o processo de alfabetização,

Itinerário do Ensino Médio

“Aos jovens do Ensino Médio São Paulo, a oportunidade de se conectar ao projeto de vida, futuro profissional ou acadêmico, está na implementação do Novo Ensino Médio”, enfatizou Rossieli Soares, ao falar sobre o novo modelo, que passa a estar em 3,7 mil escolas estaduais desta fase de ensino.

Ele lembra que o ensino médio continua com todas as aprendizagens essenciais da formação comum, ou seja, as disciplinas tradicionais como língua portuguesa, matemática e biologia, citando um exemplo. Mas quase 400 mil estudantes da 2ª série poderão cursar os aprofundamentos formativos escolhidos por eles de acordo com as suas aptidões e sonhos pessoais.

O aprofundamento significa uma ampliação de possibilidades, resultando em mais conteúdo de interesse pessoal. No total, são 10 possibilidades: Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, além de seis opções integradas entre elas. Além disso, formação técnica e profissional, via cursos do Novotec.