segunda-feira, 17/02/2014
Releases

Educação oferece 1,5 mil bolsas de R$ 392 para alunos atuarem como ‘empreendedores’ das Escolas da Família

Estudantes do Ensino Médio interessados no programa da Secretaria da Educação podem se inscrever no processo seletivo unificado até o dia 27 A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo oferece bolsas no valor de R$ 392 para 1,5 mil alunos de Ensino Médio interessados em atuar como empreendedores nas escolas estaduais que integram […]

Estudantes do Ensino Médio interessados no programa da Secretaria da Educação podem se inscrever no processo seletivo unificado até o dia 27

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo oferece bolsas no valor de R$ 392 para 1,5 mil alunos de Ensino Médio interessados em atuar como empreendedores nas escolas estaduais que integram o Programa Escola da Família.

O projeto estimula os adolescentes a desenvolver ações nas unidades de ensino que abrem aos finais de semana para a comunidade. Os participantes ficam responsáveis por criar e comandar ações gratuitas sociais, culturais e esportivas, entre outras atividades, aos sábados e domingos, nas unidades escolares.

Os interessados em ingressar no programa batizado de Aluno Empreendedor devem se inscrever, no site da Fundap, para o processo seletivo para estagiar em diversos órgãos do setor público. As inscrições vão até o dia 27 de fevereiro. Após aprovação no processo o candidato poderá ser selecionado para atuar no projeto ou ainda em outro programa de estágio oferecido nesta seleção unificada (saiba mais no portal da Educação – www.educacao.sp.gov.br).

Atualmente, as escolas da família já contam com 640 alunos empreendedores. A nova turma deve começar a atuar a partir de março. “Esta iniciativa é mais uma ação oferecida pela Secretaria aos alunos de Ensino Médio que busca aprimorar a formação para o mercado de trabalho e simultaneamente fortalece o vínculo das nossas escolas com a comunidade, dois aspectos fundamentais do processo de ensino”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

A carga horária do aluno empreendedor é de 12 horas, sendo 6 horas no sábado e outras 6 no domingo.  A bolsa tem duração de um ano, podendo ser prorrogada por mais um ano. Para participar, os alunos passam por um processo de classificação. Após a convocação, os alunos empreendedores são encaminhados às unidades do Programa de seus municípios de origem. É dada a preferência para que os jovens atuem nas unidades em que estudam.

Serviço: Localize aqui a Escola da Família mais próxima