terça-feira, 20/08/2019
Governo do Estado de São Paulo
Boas Práticas

Escola de Taquarituba implementa melhorias sustentáveis previstas pela ONU

Unidade na cidade de Taquarituba utiliza lâmpadas led, possui horta, coleta seletiva, incentiva descarte correto do óleo e reaproveita água da chuva

O pequeno município de Taquarituba, na região de Avaré, tem algo do que se orgulhar. A Escola Estadual Dimas Mozart e Silva é considerada há anos uma das referências no estado em termos de aprendizagem ambiental. No último mês de maio, a escola conseguiu implementar 7 dos 17 objetivos globais estabelecidos pela Organização das Nações Unidas.

As ações sustentáveis desenvolvidas pela escola são resultado de um projeto iniciado em 2016 pelos próprios estudantes que criaram a Equipe Sustent-Ação, que hoje conta com 65 alunos. Comandado pela professora de ciência e biologia, Viviane Cristina Silva Ramos, o grupo de jovens do Ensino Fundamental e Médio se reúnem semanalmente em horários alternativos às aulas para pensar e desenvolver ações que beneficiem toda comunidade.

“É um trabalho de conscientização por meio dessas oficinas realizadas dentro da escola. Dividimos as funções e cada um tem a responsabilidade de cuidar de um projeto específico”, explica a professora.

Dentre as soluções sustentáveis aplicadas pela escola estão: utilização de energia limpa e renovável, com a instalação de uma usina solar fotovoltaica e iluminação de toda a escola com lâmpadas led, graças a uma parceria entre a CPFL, secretarias da Educação e Minas e Energia do Estado de São Paulo; coleta seletiva, reutilizando materiais como garrafas PET, pneus e paletes; economia de água através de cisterna; cultivo e consumo de alimentos saudáveis através da horta orgânica, que possui sistema de irrigação por gotejamento, que evita o desperdício; coleta de óleo para fabricação de sabão, como forma de amenizar o impacto do descarte incorreto.

“É motivo de muito orgulho, pois há mudança de postura em relação à sustentabilidade. Isso faz com que os alunos levem a ideia para casa”, ressalta a dirigente regional de ensino de Avaré, Lucimeire Mendonça. Segundo ela, os jovens se interessam tanto pelas ações que, mesmo depois de formados, ainda colaboram com a manutenção.

Conhecendo o potencial de seu projeto, a professora resolveu inscrevê-lo no Prêmio Zayed de Sustentabilidade, na qual a escola ficou entre as finalistas na edição de 2016, 2017 e 2018. “Por conta desse diferencial, eles conseguiram trazer muita visibilidade para a escola e, hoje, muitos alunos querem estudar aqui”, comenta a diretora da Dimas Mozart e Silva, Susana Tonon Calderan.

A comunidade também ajudou. No ano passado, a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) doou 48 placas solares e 290 lâmpadas LED, tornando a escola a única do país a utilizar energia solar como fonte primária de energia. “Foi como um prêmio pela nossa participação no Zayeb. Queremos ampliar ainda mais esses projetos”, enfatiza a coordenadora do Fundamental e Médio da unidade, Maria José de Oliveira.

O reconhecimento não para. Só nesse ano, a escola realizou a II Mostra Sustentável, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente celebrado no dia 05 de maio, e promete novas inscrições em prêmios.