sexta-feira, 26/06/2009
Últimas Notícias

Escolas do Estado comemoram o Dia Internacional de Combate às Drogas

Secretaria preparou material didático para ser discutido em sala de aula; iniciativa faz parte Programa Prevenção Também se Ensina e envolve todas as escolas estaduais Nesta sexta-feira (26/6), a rede estadual de ensino realiza atividades em comemoração ao Dia Internacional de Combate às Drogas. A data foi criada em 1987 pelo Escritório das Nações Unidas […]

Secretaria preparou material didático para ser discutido em sala de aula; iniciativa faz parte Programa Prevenção Também se Ensina e envolve todas as escolas estaduais

Nesta sexta-feira (26/6), a rede estadual de ensino realiza atividades em comemoração ao Dia Internacional de Combate às Drogas. A data foi criada em 1987 pelo Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes (UNODC).

Para preparar um debate ente alunos e professores, a Secretaria de Estado da Educação produziu extenso material didático sobre prevenção ao uso de drogas, com distribuição nas 91 Diretorias de Ensino do Estado.

Entre outras informações, estão dados do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) que revelam que o álcool e o tabaco são as substâncias mais utilizadas entre os adolescentes. “O educador deve começar cada vez mais cedo o trabalho de prevenção em sala de aula”, diz o secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza.

A ação faz parte do Programa Prevenção Também Se Ensina, implantado pela Secretaria com o objetivo de conscientizar os jovens sobre os perigos das drogas lícitas e ilícitas.

Desde 1996, a Secretaria capacita educadores para atuar junto à comunidade escolar na elaboração de projetos de prevenção. Periodicamente são enviados materiais específicos para as oficinas pedagógicas das escolas.

Em outra frente, a Secretaria atua ao lado da Polícia Militar por meio do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), com realização de palestras.

Sistema de proteção escolar

Em maio deste ano, a Secretaria lançou o plano antiviolência batizado de Sistema de Proteção Escolar, que inclui diversas ações no combate à violência no ambiente escolar. O pacote de medidas inclui o Manual de Procedimentos e o Manual de Conduta Escolar, dois importantes instrumentos que servirão de referência para a convivência nas unidades. Os materiais trarão, de forma padronizada, normas de conduta e procedimentos que devem ser adotados pelas escolas estaduais diante de situações de conflito. A ideia é orientar e qualificar a atuação de professores, diretores e funcionários diante de situações que oferecem risco à comunidade escolar. Todas as 5,3 mil escolas da rede estadual receberão o material.