segunda-feira, 28/03/2005
Últimas Notícias

Leitura de Malba Tahan promove desafios lógicos aos alunos de Barretos

Exímio contador de histórias, autor do famoso livro O Homem que Calculava, Malba Tahan é o personagem de um criativo professor brasileiro, Júlio César de Mello e Souza, um carioca nascido em 1895. O pseudônimo era usado para contar histórias que envolviam situações de divisão de bens e problemas de álgebra e aritmética apresentados sob […]

Exímio contador de histórias, autor do famoso livro O Homem que Calculava, Malba Tahan é o personagem de um criativo professor brasileiro, Júlio César de Mello e Souza, um carioca nascido em 1895. O pseudônimo era usado para contar histórias que envolviam situações de divisão de bens e problemas de álgebra e aritmética apresentados sob a forma de instigantes desafios de lógica.

Tomando como princípio a visão lúdica de Malba Tahan, a Oficina Pedagógica de Barretos antecipa a comemoração do Dia da Matemática, 6 de maio, e propõe um novo olhar sobre a disciplina de Matemática derrubando mitos existentes.

Relacionar a disciplina a outras áreas de conhecimento é uma das metas da equipe composta por 13 professores com os alunos das escolas de Barretos, interior do Estado.

Nesta semana, os alunos participam de jogos, palestras, olimpíadas e teatro. A proposta é realizar exercícios sem o uso de fórmulas, valorizando o raciocínio com atividades lúdicas.

O lúdico-pedagógico no ensino da Matemática, muito valorizado atualmente, baseia-se nos estudos de Malba Tahan. Em sala de aula, Júlio César não dava zeros, nem reprovava. “Por que dar zero, se há tantos números?”, dizia. Em homenagem ao seu nascimento se celebra o Dia da Matemática.

“O trabalho também pretende servir como uma preparação para a 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que deve ser realizada este ano”, disse uma das coordenadoras da Oficina Pedagógica, profª Maria Regina.

Até lá, professores e alunos resolvem desafios lógicos numa aventura com criatividade e muita diversão.