segunda-feira, 28/04/2014
Imprensa

No Dia da Educação, alunos de 6 a 11 anos da rede estadual ganham novo acervo com 4,6 milhões de livros

Projeto ‘Livros na Sala de Aula’ distribui títulos da literatura infantil para todas as 1.431 escolas que oferecem o ciclo I do Ensino Fundamental O Dia da Educação, comemorado nesta segunda-feira, 28, foi escolhido para o início da distribuição de um novo acervo para alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental da rede […]

Projeto ‘Livros na Sala de Aula’ distribui títulos da literatura infantil para todas as 1.431 escolas que oferecem o ciclo I do Ensino Fundamental

O Dia da Educação, comemorado nesta segunda-feira, 28, foi escolhido para o início da distribuição de um novo acervo para alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental da rede estadual paulista. A ação faz parte do projeto “Livros na Sala de Aula”, da Secretaria da Educação do Estado. Neste ano, 700 mil alunos serão beneficiados com mais de 4,6 milhões de livros.

O principal objetivo é garantir que os estudantes, ao longo dos cinco primeiros anos de estudo, tornem-se capazes de integrar a comunidade de leitores. Para isso, serão entregues até o final de maio 675 títulos diferentes indicados para a faixa etária e que ficarão à disposição das crianças de forma livre na própria sala de aula.

Em todo o Estado, 1.431 unidades de ensino atendem os anos iniciais do Ensino Fundamental e receberão os livros, distribuídos pela Secretaria por meio da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação).

O incentivo à leitura, além de ajudar no desenvolvimento emocional e na capacidade de expressar melhor as ideias, também contribui para o aprendizado. Prova disso é a nova meta de alfabetização aos 7 anos conquistada pelos alunos da rede estadual. De acordo os dados do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), 94,6% dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental já sabem ler e escrever. Um ano a menos do que a meta estipulada para todo o Brasil, de 8 anos de idade. No 3º ano, 95,6% dos alunos demonstraram ter conhecimento em Língua Portuguesa, também pelo Saresp.

“Os números indicam que as ações da Secretaria para reforçar a base de aprendizagem dos estudantes da rede estadual vêm dando resultado. Por isso, investimos fortemente em programas como o Ler e Escrever, focado na alfabetização no primeiro ciclo do Ensino Fundamental e incentivamos a leitura livre dentro e fora da sala de aula”, afirma o secretário da Educação do Estado de São Paulo, professor Herman Voorwald.