quinta-feira, 03/10/2019
Boas Práticas

Oficina de educação ambiental transforma horta comunitária de escola na capital

Com muitas parcerias e trabalho coletivo, Escola Estadual Princesa Isabel transformou o espaço

Duas cabeças pensando é melhor do que uma. O ditado é famoso e explica muito bem o que aconteceu com a Escola Estadual Princesa Isabel, localizada na capital. Com a parceria da empresa Echoenergia e da ONG Brasil 2050, a escola ampliou sua horta comunitária e construiu um espaço de convivência que lembra a importância que o meio-ambiente tem em nossas vidas.

Tudo começou em agosto, quando a escola recebeu uma semana intensa de oficinas práticas de educação ambiental, promovida através de um projeto social da Echoenergia, com realização do Instituto Brasil Solidário.  “A principal lição que as ações nos deixaram eram as mudanças não apenas no espaço físico, mas na maneira de enxergarmos a reutilização de materiais recicláveis e o cuidado com a nossa escola ao mesmo tempo”, explica a diretoria Luciana Vieira.

Depois da oficina, a escola teve a ideia de ampliar a parceria e transformar a horta em um espaço lúdico, de convivência e que pudesse também ser usado cultivo de alimentos para enriquecimento da merenda escolar e aprendizagem para nossos alunos. “Foi aí que chamamos a ONG Brasil 2050 para pensar como seria esse projeto. Duas voluntárias nos ajudaram com o projeto arquitetônico da horta, incluindo um uso interessante de cores, para chamar a atenção e delimitar espaços de convivência”, ressalta Luciana.

Os alunos da eletiva de meio-ambiente foram chamados para ajudar nas atividades e fazer o projeto sair do papel. Além de colocar a mão da terra para cuidar das flores e hortaliças, eles irão compartilhar, através de atividades criadas por eles, o respeito à biodiversidade a outras turmas do colégio. “Minha expectativa é que essa horta ajude a conscientizar as pessoas sobre a natureza, sobre o quão importante é ter um local assim”, celebra a estudante Jordana Luiza.

A nova horta foi inaugurada em um evento que reuniu todo mundo. Os estudantes fizeram o plantio de temperos (salsinha, cebolinha, coentro), alface, plantas ornamentais no pátio, e também está trabalhando os temas de Educação Ambiental em uma outra eletiva.

“Esse projeto vai além das muros da escola”, acredita a professora Margarida, de quem o espaço inaugurado leva o nome – Margarida Roura Royo. Ela foi aluna da Escola Estadual Princesa Isabel, professora e vice0 diretora do Programa Escola da Família. “Tudo começa pequenininho e vai crescendo. O aluno aprende na escola, leva o aprendizado para a comunidade e, quando cresce, tem outra consciência da vida”, pontua.

A horta irá beneficiar os 357 alunos da escola pública, do 6º ao 9º ano. E pode ser visto como um exemplo. “São boas práticas assim que nos inspiram e levam professores a superarem e fazer a diferença na vida das pessoas. É isso o que queremos com o Inova Educação”, explica Caetano Siqueira, coordenador da Coped.  O espaço lúdico nasceu em julho e eleva a perspectiva de alunos e professores para o aprendizado prático, produtivo e colaborativo.