quinta-feira, 24/10/2019
Avisos de Pautas

Prazo para matrícula de novos alunos na rede termina na próxima quinta (31)

Matrículas para ano letivo de 2020 podem ser feitas nas escolas ou em unidades do Poupatempo

Falta uma semana para terminar o período de matrículas para o ano letivo de 2020 nas escolas estaduais de São Paulo. Os estudantes de outras redes, de outros estados ou países que não se encontram matriculados nas escolas estaduais ou municipais do Estado de São Paulo e possuem interesse em ingressar na rede estadual devem fazer a inscrição até a próxima quinta-feira (31).

Os responsáveis pelos estudantes com menos de 18 anos devem procurar uma escola pública, tanto municipal quanto estadual, ou, ainda, os Postos do Poupatempo, munidos de RG ou certidão de nascimento e comprovante de endereço.

Neste ano, pela primeira vez as inscrições para matrícula também podem ser feitas pessoalmente nas 72 unidades fixas do Poupatempo, mediante agendamento prévio. Para solicitar o serviço basta acessar um dos seguintes canais de atendimento: o portal (www.poupatempo.sp.gov.br), o aplicativo SP Serviços ou por meio dos totens de autoatendimento, distribuídos nos shoppings, supermercados, estações de Metrô e CPTM.

Na data e horário marcados, os interessados precisam levar ao Poupatempo, o RG ou a certidão de nascimento, além do comprovante de endereço do estudante. Para os menores de 18 anos é necessário estar acompanhado pelo representante legal, devidamente identificado. Concluída a inscrição nos postos, o cidadão receberá um comprovante de inscrição para acompanhamento do resultado de sua matrícula.

EJA continua a aceitar inscritos

Neste período também são esperadas novas matrículas de pessoas que não concluíram seus estudos na época correta e pretendem voltar a estudar. Para isso, a Secretaria da Educação iniciou a campanha de busca ativa com uma ampla divulgação e possibilidade de esclarecer dúvidas nos canais de comunicação da Secretaria.

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede estadual de SP recebe alunos a partir de 15 anos para os anos finais do Ensino Fundamental e 18 anos, no caso de Ensino Médio. “É muito importante perceber o quanto é significativo esse momento inicial para cada um deles. A decisão de retomar os estudos representa uma mudança em seu projeto de vida”, pontua a coordenadora da EFAPE, Cristina Mabelini.

O EJA cumpre mais do que o papel de completar o estudo. Ele reforça tambémr a independência e cidadania de cada indivíduo. “Para mim, estudar era uma coisa que não tinha sentido. Mas estar aqui me fez ver como é importante retomar a formação e como ela vai além de apenas conteúdos na lousa. É uma coisa humana”, explica Valeria S. da Guerra, que se formou em 2018 pela Escola João Vieira de Almeida.

Atualmente é ofertado em duas modalidades, a EJA de presença obrigatória, com atualmente mais de 190 mil alunos matriculados, e o CEEJA (Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos) com presença flexível com mais de 80 mil alunos.