quinta-feira, 18/10/2012
Últimas Notícias

Mais de 100 mil docentes já foram capacitados pela Escola de Formação de Professores

Capacitação é essencial em qualquer carreira. E na área pedagógica, não poderia ser diferente. Com o objetivo de acompanhar o mercado e proporcionar conhecimento aos 230 mil professores da rede estadual de ensino, a Escola de Formação de Professores “Paulo Renato Costa Souza”, a EFAP, ministra cursos de aperfeiçoamento, atualização e especialização para o quadro […]

20120925_headers_efap_620_03

Capacitação é essencial em qualquer carreira. E na área pedagógica, não poderia ser diferente. Com o objetivo de acompanhar o mercado e proporcionar conhecimento aos 230 mil professores da rede estadual de ensino, a Escola de Formação de Professores “Paulo Renato Costa Souza”, a EFAP, ministra cursos de aperfeiçoamento, atualização e especialização para o quadro de magistério, com aulas presenciais e a distância.

Segundo Vera Cabral, coordenadora da EFAP, de 2010 a 2012, cerca de 100 mil docentes foram capacitados pela pasta. Entre eles, estão os docentes ingressantes que passam pelo Curso de Formação Específica do Concurso Público para Professor Educação Básica II – 2012, que consiste em preparar o educador para ministrar aulas, antes da posse do cargo. Mais de 10 mil novos professores ingressam na rede estadual de ensino no primeiro semestre de 2013 e o curso é fundamental para o início de suas atividades na rede estadual.

Confira também:

O que é ser professor? Educadores paulistas respondem com paixão e dedicação

Como é o trabalho de um professor? Ensaio fotográfico mostra a rotina de oito educadores

Em julho, cerca de 10 mil convocados iniciaram o curso com o primeiro encontro presencial, onde foram apresentados às ferramentas do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), página por onde os estudantes deverão conversar com os tutores, enviar seus relatórios e tarefas, além de interagir sobre assuntos pertinentes à área com outros educadores.

A formação é a 3ª fase do concurso público realizado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e é voltada para os candidatos que participaram das sessões de escolha de vagas no fim do mês de junho. O curso deve ser concluído até dezembro e compreende um total de 360 horas (sendo a primeira etapa de 160 horas e a segunda de 200 horas), divididas em 18 módulos semanais de 20 horas.

Para Luciano Silva Prates, professor concursado, a atualização é interessante. “Estou gostando muito desta ação. Os novos serrvidores pedagógicos entendem e aprofundam os conceitos da educação da rede como um todo. Antes, quando era temporário, eu não conhecia certas ações inteiramente”, explica.

Segundo o educador, se tivesse tido uma capacitação como esta, antes de iniciar na rede, com certeza, mudaria bastante a dinâmica de trabalho. “De acordo com o que vejo hoje, acredito que questões como avaliação e a interdisciplinaridade entre as áreas seriam mais fáceis de abordar na escola”, complementa Luciano Silva Prates.

Ingressante na rede estadual de ensino, mas com vasta experiência em lecionar, Osvaldo Rodrigues está adorando a experiência de se preparar antes de iniciar as atividades em sala de aula. “O curso esta sendo uma excelente oportunidade de socializar as experiências e debater os aspectos teórico-metodológicos da minha disciplina”, afirma o concursado.