quarta-feira, 05/08/2015
Boas Práticas

Projeto em escola de Marília incentiva à plantação de árvores nativas

Ação acontece na E.E. Padre João Walfredo

Tema presente na sociedade contemporânea, o reflorestamento de áreas desmatadas também acontece na rede estadual de ensino. Localizada no município de Marília, a E.E. Padre João Walfredo Rothermund realiza, desde 2008, o projeto “Sustentabilidade e Recursos Naturais”, que consiste em oferecer aos estudantes a experiência de plantar uma árvore nativa em áreas de mananciais, morros, encostas e florestas nativas, que necessitem de reflorestamento.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Para realizar o projeto, são utilizadas caixas de leite onde, após um período de aproximadamente um ano em germinação, as sementes das árvores são plantadas. Todo o processo é bombeado por água da chuva, captada também de forma sustentável. “Nós conseguimos fazer um processo de captação de água da chuva em cima do telhado da quadra, por meio de canos. Essa água é bombeada diretamente para as caixas de leite”, afirma Dorival Vitori, professor de Geografia e um dos idealizadores do projeto.

O próximo passo consiste em levar as sementes para a plantação dos alunos. Árvores como Jequitibá, Jatobá, Jacarandá, Aroeira, entre outras, fazem parte do plantio, e são cuidadas pelos proprietários das terras onde são cultivadas. “Eu gosto muito do projeto porque a gente aprende a plantar árvores, e isso é muito importante para a conscientização das pessoas e do meio ambiente”, afirma Luis Fernando de Abreu Costa, aluno do 8º ano do Ensino Fundamental.

Thauane de Oliveira Galhardo, aluna do 9º ano do Fundamental, também compartilha da mesma opinião de seu colega. “Esse projeto é importante pois conscientiza as pessoas e mostra a importância de não deixar acabar as árvores nas áreas que mais precisam. Também ajuda na reciclagem, evitando mais poluição”, conta.

Todo o projeto é pautado no Novo Código Florestal Brasileiro, que visa recuperar e proteger áreas nativas. “Eu tenho uma ligação forte com esse assunto, pois já trabalho pessoalmente com essa função de produzir mudas. Já produzi mais de 7 mil árvores nativas para o reflorestamento. Também destaco que todos os professores estão envolvidos no projeto, contribuindo com alguma coisa”, afirma Dorival.

“Essa iniciativa é bacana, principalmente no sentido de conscientizar os alunos sobre o espaço ambiental que eles ocupam”, revela Sandra Dadalto, coordenadora da unidade escolar.

Para o segundo semestre, iniciado na última segunda-feira (3), as plantações serão retomadas, agora com a orientação do professor para os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental. 

Incentivo à preservação do meio ambiente

O incentivo à preservação do meio ambiente é um dos focos na Educação. Até o dia 14 de agosto, por exemplo, as mais de cinco mil escolas da rede estadual paulista podem se inscrever na campanha “Escola Sustentável” parceira com o Programa Nascentes, uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo que visa manter e recuperar as matas ciliares – vegetação localizada às margens de nascentes, rios, córregos, lagos e represas que protegem e limpam as águas.

A ação visa introduzir os conceitos de sustentabilidade e preservação do ecossistema nas unidades escolares, com ênfase à necessidade de recuperação de matas ciliares, de forma a conscientizar os alunos sobre os cuidados com o meio ambiente. Saiba mais aqui.