segunda-feira, 27/05/2019
Creche Escola

Santa Rosa do Viterbo recebe unidade do Creche Escola

A unidade tem capacidade para 130 crianças de 0 a 3 anos

A cidade de Santa Rosa do Viterbo, localizada na região de Ribeirão Preto, recebeu neste sábado (25) uma unidade do Programa Creche Escola. A CEMEI Izadora Caroline da Silva Bendasoli fica localizada no Bairro Jardim Dom Bosco III, uma das regiões com maior nível populacional da cidade.

A unidade tem capacidade para 130 crianças de 0 a 3 anos, contendo acessibilidade para melhor atender portadores de deficiência, o que Leandro Damy, presidente da FDE, destacou no discurso de abertura. “Essa unidade é moderna, grande e ampla. Tem o que tem de mais adequado para a educação. Hoje só precisamos do calor humano das pessoas para colocar em prática o que essa escola tem a oferecer”. 

Além de Leandro Damy e de autoridades da região, participou do evento o deputado federal Geninho Zuliani, que comemorou a abertura na unidade. “Estou muito feliz com a inauguração de hoje. Nossos agradecimentos ao secretário Rossieli e a seu trabalho revolucionário na educação de São Paulo”. 

Ao todo, a CEMEI Izadora Caroline da Silva Bendasoli tem 813,78m2 de área construída e possui nove salas e dois berçários com fraldário e lactário, uma secretaria, um refeitório, banheiros e área de serviço. “Essa creche deve nos ajudar a bater nossas metas e fazer uma educação cada vez mais conjunta com as escolas estaduais. Educação e cultura atuam sempre de forma integrada na formação de crianças”, pontua Meire Pedersolli, diretora municipal de educação de Santa Rosa de Viterbo. 

O investimento total foi de de R$ 1,5 milhão, seguindo os moldes do programa Creche Escola nos municípios de São Paulo. “A educação é um projeto em construção. Precisamos sempre da colaboração de todos para que a formação das crianças seja completa”, pontua Fernando Gasperini, prefeito de Santa Rosa de Viterbo.

Programa Creche Escola

O Programa Creche Escola tem como principal objetivo fortalecer a formação básica e a parceria entre municípios e governo. Ele é aberto aberto aos 645 municípios do estado e funciona no formato de parceria: o Estado disponibiliza verbas parceladas para construção e o município deve arcar com a gestão da obra e a cessão do terreno, que deve seguir um dos três tipos fornecidos.