• Siga-nos em nossas redes sociais:
quarta-feira, 30/11/2022
Notícia

SARESP 2022 acontece nesta quarta-feira (30)

Primeiro dia de provas terá questões sobre Língua Portuguesa e Matemática; na quinta-feira (1) os estudantes respondem sobre Ciências da Natureza além do questionário socioeconômico

As provas do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP) começam a ser aplicadas nesta quarta-feira (30), para cerca de 1,3 milhão de estudantes 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio em caráter obrigatório, de forma censitária. Uma amostra do 3º ano do ensino fundamental também será avaliada.

Além da rede estadual, as redes municipais e particular, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, Sesi que solicitaram previamente também participam desta que é a principal avaliação do estado de São Paulo.

“Nossas escolas estão totalmente preparadas para mais uma aplicação do SARESP. Essa avaliação é muito tradicional na rede estadual e os próprios estudantes fazem uma grande movimentação para engajar os colegas a participarem”, afirma o Secretário Estadual da Educação Hubert Alquéres.

No primeiro dia a avaliação apresenta questões de Língua Portuguesa e Matemática, já na quinta-feira (1) os conteúdos são sobre Ciências da Natureza, além do questionário socioeconômico, este último voltado aos estudantes dos 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio e para os pais/responsáveis.

No último dia os alunos da rede estadual também responderão a prova de Língua Inglesa, amostral em formato digital para composição de um estudo educacional.

A duração da prova para os alunos do 2º e 3º anos é de 3h30, incluindo breve intervalo de 15 minutos. Para os demais, prevalece de até 3h30. Estudantes elegíveis aos serviços de Educação Especial (com deficiências, TEA – Transtorno do Espectro Autista – ou altas habilidades e superdotação) terão até 1h a mais. A permanência mínima em sala é de 1h30, para todos os estudantes.

Sobre o SARESP

O SARESP é o mais importante diagnóstico da situação da escolaridade básica paulista, e tem como objetivo orientar gestores de ensino no monitoramento das políticas voltadas para a melhoria da qualidade da educação. Os resultados da prova, fluxo escolar, compostos pelas taxas de aprovação, reprovação e abandono dos alunos, geram o Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (IDESP).

Governo do Estado de SP