quarta-feira, 14/07/2021
Dignidade Íntima

Vice-governador e Secretário da Educação de SP entregam 1,7 mil absorventes íntimos para escola estadual da zona leste

    Nesta quarta-feira (14), o Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, entregaram 1.792 absorventes para a Escola Estadual Dom Miguel Kruse, na zona leste da capital.  A ação faz parte do programa Dignidade Íntima que vai investir mais de R$30 milhões na compra de produtos de […]

 

 

Nesta quarta-feira (14), o Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, entregaram 1.792 absorventes para a Escola Estadual Dom Miguel Kruse, na zona leste da capital.  A ação faz parte do programa Dignidade Íntima que vai investir mais de R$30 milhões na compra de produtos de higiene menstrual para as escolas da rede estadual. Em todo estado serão beneficiadas cerca de 1,3 milhão de estudantes entre 10 e 18 anos – idade menstrual – sendo que a prioridade são as que se encontram em situação de vulnerabilidade.

“É fundamental termos humildade. Humildade para aprender e para sabermos que a vida sempre nos ensina, principalmente em um momento como este que estamos vivendo. Momento onde a pandemia mudou a nossa vida neste último ano e 3 meses, momento onde a esperança renasce com a vacina, mas a incerteza é muito grande em relação ao nosso futuro. Mas podemos fazer coisas que há muito tempo deveriam ter sido feitas. O programa Dignidade Íntima nos mostra isso de maneira muito clara”, declarou Rodrigo Garcia.

A compra dos produtos será feita via Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE-SP). Os recursos serão repassados conforme valor per capita, exclusivo para a finalidade do Dignidade Íntima, sendo que o valor mínimo é de R$5,00 por estudante elegível. Porém, os absorventes distribuídos hoje não geraram custo ao estado, pois fazem parte de uma doação de 2 milhões de produtos feita pela empresa P&G para a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP).

“Além da doação, isso é uma política pública. Como política pública nós lançamos o recurso do PDDE exclusivo para as escolas poderem comprar absorventes. O benefício no valor de 30 mil reais foi depositado na conta de todas as escolas na noite de ontem para a compra de absorventes. Nenhuma menina deixará de ir à escola por falta de absorvente”, afirmou Rossieli Soares.

Outras 51 escolas – das 89 escolas estaduais regulares da Diretoria de Ensino Leste 1- também receberão  56.320 absorventes, sendo que as outras 38 já receberam a doação. No total, somente para a Diretoria de Ensino Leste 1, foram destinados 107.980 absorventes doados pela P&G. Juntas, essas 89 escolas possuem cerca de 25,2 mil estudantes em idade menstrual. Na Escola Dom Miguel Kruse, que sedia o evento, 531 alunas estão dentro desta faixa.

“O assunto ainda neste momento é um tabu. Algumas têm vergonha, outras se afastam e não querem relatar a respeito, mas quando algum professor ou coordenador se aproxima isso vem à tona. Ainda são poucas que vem até a gente falar dessa necessidade. Agora o programa Dignidade Íntima vai ser um incentivo a mais para que a gente possa discutir o assunto, conversar e suprir esta falta”, disse Angela Reis Lombardi, diretora da unidade.

O objetivo do Dignidade Íntima é beneficiar principalmente estudantes em situação de vulnerabilidade econômica e social. Os protocolos de distribuição dos itens possuem como principal diretriz garantir privacidade e cuidado, criando múltiplos canais de atendimento para as alunas que precisam.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 1 entre 10 meninas no mundo sofrem com o impacto da pobreza menstrual na vida escolar. No Brasil, estima-se que esse número seja 1 em 4. Em 2014, a ONU reconheceu o direito à higiene menstrual como uma questão de direito humano e à saúde pública.