terça-feira, 20/09/2016
Ensino Médio

Estudantes que vão participar do Parlamento Jovem Mercosul devem lançar candidaturas

Iniciativa tem como objetivo promover inclusão educativa entre os jovens dos países do Mercosul

Os alunos que estão no Ensino Médio e que se inscreveram no Parlamento Jovem Mercosul devem iniciar o lançamento das candidaturas. O processo deve ser feito a partir do dia 10 de outubro, por meio de um portal online que será criado pelo Ministério da Educação.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

A eleição também será online e acontecerá no período de 30 de outubro a 5 de novembro. Logo após os jovens eleitos serão convocados para um curso de formação e receberão orientações sobre o papel do parlamentar juvenil. A iniciativa tem como objetivo incentivar o protagonismo juvenil de estudantes promovendo a integração e inclusão educativa entre os jovens dos países do Mercosul. 

Este ano, Mário Gabriel de Oliveira Vieira, aluno da E.E. Dr. José Fornari, Raphaele Godino Anselmo, estudante da E.E. Professor José Pinto do Amaral e Ana Beatriz Albino, aluna da E.E. Professora Maria Neiva Abdelmassih Justo, estarão representando a rede estadual paulista.

Sobre o concurso

Para participar do Parlamento Jovem Mercosul, o aluno deve estar devidamente matriculado em uma escola pública estadual na 1ª ou 2ª séries do Ensino Médio, ter boa atuação escolar, entre outros requisitos.

Ao final do processo de seleção, o programa elege 27 representantes brasileiros, que terão mandato por dois anos. Durante o período, os estudantes participarão do processo de elaboração e divulgação da Declaração do Parlamento Juvenil, documento produzido pelo coletivo do PJM, composto pelos parlamentares juvenis de todos os países-membros e associados.

Atualizada em 22/09/2016 às 18h19.