sábado, 01/03/2014
Professores e Funcionários

Candidatos nomeados que não realizaram perícia médica devem solicitar reagendamento

Profissionais devem comparecer nas respectivas Diretorias de Ensino a partir do dia 10 de março

Os candidatos ao maior concurso da história da Educação nomeados no dia 7 de fevereiro, que ainda não realizaram a perícia médica, deverão comparecer em suas respectivas Diretorias de Ensino e solicitar reagendamento da perícia a partir do dia 10 de março.

– Confira aqui o comunicado que traz a relação de exames necessários

– Acesse orientações para a perícia

Devem comparecer no local apenas os professores que estiverem com todos os exames prontos. Na ocasião, os candidatos deverão apresentar os exames e verificar o período de atendimento. Feito isso, os professores serão novamente convocados para a perícia médica de ingresso, por meio de publicação no Diário Oficial.

– Acesse aqui o comunicado com informações sobre o reagendamento 

Sobre o concurso

O concurso foi voltado a educadores que atuam nos anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio das disciplinas de Arte, Biologia, Ciências Físicas e Biológicas, Educação Física, Física, Filosofia, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia ou para atuar nas áreas da Educação Especial.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

O salário de um professor que leciona para classes de anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, com jornada de 40 horas semanais, é de R$ 2.257,84, podendo chegar a R$ 6.390,78 de acordo com a evolução funcional. A rede estadual paulista tem uma política salarial que prevê um aumento escalonado de 45% até o ano que vem. Em 2014, a remuneração inicial deste docente chegará a R$ 2.415,89. O valor do piso pago pelo Estado de São Paulo é 44% superior ao piso nacional.

Para saber mais, acesse a intranet da Educação