sexta-feira, 24/11/2017
A Escola Que Queremos

Gincana mobiliza comunidade escolar

Projeto desportivo e cultural alimenta espírito solidário de alunos do município de Ipuã

Já pensou se um dia professores, direção e alunos se juntassem para mobilizar a comunidade escolar em prol de arrecadar donativos para pessoas com mais necessidades? Pois foi exatamente isso que aconteceu numa escola da pequena Ipuã, cidade do interior do Estado. Com a Gincana Beneficente Desportiva e Cultural, os alunos deram show de cidadania e ainda disputaram cabeça a cabeça a liderança da competição. No final, claro, todos saíram vencedores.

Na E.E. Antônio Francisco D’Avila, o professor de Educação Física Diego Gomes elaborou um projeto, como conteúdo para o Ensino Médio, que previa realizar uma gincana. Mas, a ideia era também fazer algo beneficente, algo que saísse pelos portões da escola e abraçasse a comunidade. De imediato a direção aprovou a proposta e tratou de facilitar todo o processo.

Em agosto, o projeto foi transmitido aos alunos, que tiveram todo o mês de outubro para arrecadarem o máximo de roupas e alimentos não perecíveis que pudessem. Cada item contava pontos, que eram atualizados pelo professor Diego semanalmente. A disputa incendiou os corredores da escola, tanto que o material trazido por todos não ajudou pessoas apenas de Ipuã, mas também de cidades vizinhas, como a APAE de Miguelópolis e algumas instituições de Franca, além de famílias carentes apontadas após levantamento feito pela equipe de profissionais da escola D’Avila.

“Foi muito gratificante ver o envolvimento desde o começo da arrecadação. Os professores envolvidos, a direção, os alunos principalmente”, fala com alegria o professor Diego. Ele enfatiza que o gincanão “acrescentou bastante no dia a dia escolar, pois os alunos se envolveram muito”, finaliza.

Como tudo aconteceu

Os dois turnos da escola foram separados por equipes, em outubro, sendo que cada uma era formada por duas classes. Um gráfico era atualizado semanalmente, e os alunos logo conferiam quem estava vencendo a gincana. Durante o primeiro mês eles arrecadaram donativos.

Em novembro, no dia 16, aconteceram os jogos com futsal, handebol, queimada, pingue-pongue, dama e xadrez, nos quais as equipes tiveram que se inscrever para participar. Quanto mais participações mais chances de pontuar.

No dia seguinte (17) foi a parte de apresentações, onde os alunos tiveram que apresentar uma coreografia com uma música de fundo do músico Michael Jackson e uma apresentação de flash dance, com músicas dos anos 1970, 80 e 90.

Mas não para por aí, teve desfile de fantasias, um com o tema Halloween e outro com o tema de casal invertido. Uma brincadeira para descontrair ainda mais o ambiente foi a mundialmente conhecida torta na cara, com perguntas multidisciplinares.

Na Gincana Beneficente Desportiva e Cultural da E.E. Antônio Francisco D’Avila rolou até uma prova surpresa, quando uma música tocava na caixa de som e os grupos tinham que adivinhar quem era o cantor.

Para finalizar, um caça ao tesouro fez com que todos tivessem um dia de detetive, e também de geólogo. Eram pistas com três países num único envelope, sendo 4 envelopes para cada equipe. Uma pista levava à outra. Após acharem todos os envelopes, eles tinham que montar um quebra cabeça com a localização de cada país.