terça-feira, 27/09/2016
Ensino Fundamental

Educação recebe startups e professores para discutir o uso da tecnologia nas escolas

Evento acontece na próxima sexta-feira (30), na sede da Secretaria

Como e quando levar a tecnologia às salas de aula ainda é dúvida para professores e escolas. Para incentivar a implantação de novos projetos, a Educação de São Paulo sedia na próxima sexta-feira (30), o Case.edtech.edu. Organizado pela Hackademia, o 1º Simpósio Novas Tecnologias deve reunir cerca de 300 educadores e representantes de 20 startups referência na criação de ferramentas e aplicativos de ensino. O evento será transmitido em tempo real, a partir das 8h40.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Ao longo da programação, serão relatadas experiências já em prática em escolas do país e que podem ser replicadas na aprendizagem de alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio. É o caso do Descomplica, site de monitoria online; o Mind Lab, sistema que utiliza games para melhorar o raciocínio; o EduK, cursos profissionalizantes online; e o Geekie, plataforma adaptativa de preparação para o Enem e parceiro da Educação desde 2014.

Na rede estadual de São Paulo, a tecnologia já é aliada do ensino dentro e fora das salas de aula. Uma das ferramentas mais utilizadas é a videoaula. Na E.E. Antônio Manoel Alves de Lima, na zona sul de São Paulo, por exemplo, quem deu o pontapé foi o professor de Química, Thiago Oliveira. Além de tornar a aula mais ágil, a ferramenta também aumentou o interesse dos alunos com os conceitos da disciplina, agora repassado a partir de simulações.

Outra iniciativa da Educação é a Evesp (Escola de Virtual de Programas Educacionais). Lançado em 2011, o espaço é dedicado a alunos e ex-alunos da rede paulista. Hoje estão disponíveis, 24 horas por dia, nove cursos gratuitos regulares, especiais e de capacitação. Todos oferecem certificados e são registrados no histórico escolar.