terça-feira, 20/10/2015
Governo

Educação responde perguntas de alunos sobre a reorganização escolar

Fernando Padula, chefe de Gabinete da Educação, tira todas as dúvidas dos alunos sobre o processo

Como eu vou saber se minha escola vai fazer parte da reorganização escolar? Quais são os benefícios da reorganização escolar? Eu vou estudar longe? Essas e outras perguntas sobre a reorganização escolar paulista, anunciada em setembro pelo secretário da Educação, Herman Voorwald, estão na cabeça de alunos e professores da rede estadual paulista. E para sanar as dúvidas dos estudantes, Fernando Padula, chefe de Gabinete da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, respondeu todos os questionamentos sobre o assunto. Confira as respostas na playlist ao lado ou no canal da Educação no Youtube

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Com foco na melhoria da qualidade de ensino das escolas de São Paulo, o novo processo pretende ampliar o número de escolas divididas pelos três ciclos de educação: Ensino Infantil, Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais – e Ensino Médio. Com a nova proposta, os alunos do Ensino Médio, por exemplo, passarão a estudar apenas com estudantes deste segmento. O mesmo vale para os alunos dos ensinos Infantil e Fundamental.

“Está comprovado por estudos técnicos que toda escola que tem ciclo único, que é o antigo primário, ginásio e colegial, os estudantes têm melhor desempenho em disciplinas como Língua Portuguesa, Matemática, entre outras”, afirma Padula.

A nova proposta de organização escolar passará a vigorar a partir do ano de 2016. Neste primeiro momento, a Educação está em fase final de um estudo que definirá as escolas selecionadas para o processo. 

Depois disso, os alunos serão comunicados sobre a mudança de escola. No geral, os estudantes serão deslocados dentro do mesmo bairro em que já estudam, num raio de aproximadamente 1,5 km. “Essa história que estão falando que com a reorganização escolar, os alunos serão deslocados em uma grande distância entre a escola e suas casas, não é verdade”, afirma o chefe de Gabinete da Educação.

Com a reorganização escolar, foram definidos três módulos para o limite de estudantes nas salas de aula. Para as salas de Ensino Fundamental I, serão 30 alunos. Já as salas que recebem o Fundamental II terão 35 estudantes. Por fim, os alunos do Ensino Médio ficarão em salas de aula com limite de 40 pessoas. 

Vale lembrar que nem todas as unidades de ensino do Estado passarão pela reorganização. As escolas com mais de um ciclo ainda funcionarão, devido às diferenças demográficas e as necessidades por escolas para diversas faixas etárias em algumas regiões de São Paulo.

Página exclusiva para a reorganização

A Educação reuniu em uma página todas as informações sobre a reorganização da rede estadual paulista. No endereço é possível conhecer mais detalhes sobre a proposta que visa ampliar o número de escolas com ciclo único e desta forma melhorar a qualidade de ensino. Vale ressaltar que a lista de escolas que passarão a funcionar com ciclo único só será definida após reuniões entre diretorias e comunidade.

Clique aqui e acesse a página

Também está marcado para o dia 14 de novembro um megaencontro nas escolas de todo o Estado. O “Dia E”, como esta sendo chamada a data, será a oportunidade para a comunidade tirar as dúvidas que estão surgindo durante o processo. A expectativa da Educação é que cerca de 1 milhão de estudantes sejam beneficiados diretamente com as mudanças na rede. Saiba mais aqui.